Natal é esperança

Sarau Especial de Natal 2016.

sac

É muito engraçado ou estranho falar de natal fora da época de natal. Mas porque será que nos sentimos assim? Obrigados a comemorar somente nos dias específicos (ainda mais datas que envolvem o religioso).  O sarau de natal foi um dos saraus mais emocionantes que já participei. Ele foi presidido todo pela Raquel (filha de Rubem Alves) e foi um momento muito único a mim e espero que a todos.

Final de ano sempre nos trás uma canseira espiritual, corporal. Ele é desfecho e no geral estamos bem desanimados em determinados momentos. Eu por exemplo, estava sem vontade alguma para comemorações de natal. Triste devido a muitos acontecimentos. Mas o sarau veio de encontro a essa tristeza para que eu entendesse que nem tudo estava perdido.

O ritual começou já diferente, pois devido aos ventos fortes do dia, ficamos sem energia elétrica e fizemos um sarau a luz de velas. A Raquel havia preparado uma pequena mesa de ceia, com vinho, queijo e frutas secas. Tivemos a surpresa de um sarau diferente dos outros, mais pessoal ainda, mais aconchegante. Foram preparado dois textos chaves para o sarau, um de Alberto Caeiro e um do próprio Rubem, além da dinâmica que a Raquel fez de espalhar poesias sobre natal e Deus entre os participantes para ler e refletir.

Ela nos perguntou se acreditávamos em Deus, afinal, natal é uma festa religiosa, embora atualmente pareça mais uma troca de presentes e comilança. Esse foi um dos pontos tão importantes para que o sarau fizesse toda a diferença

Mas a mim, o ponto mais alto foi quando Raquel compartilhou uma coisa muito pessoal conosco, algo de sua vida, para nos colocar em vista de que mesmo na maior dificuldade devemos comemorar o natal; Ela não estava querendo se fazer de vítima ou algo do tipo ‘há pessoas que sofrem mais que você’ não! Ela queria ser exemplo sim de esperança. E ela fez! Pelo menos a mim. Não irei comentar a fala dela, mas saibam que é relacionado a vida, a relacionamento, a saúde. Coisas que são essência da nossa existência. Ela disse que mesmo na dor podemos ser gentis e que esse movimento faz com que tudo vá com mais leveza.

Eu saí deste sarau renovada. Eu saí acreditando que mesmo com um ano duro, um desfecho que talvez não esperava, o natal estava aí mais uma vez. Um menino que insiste em nascer para nos dar esperança.

Ao final, Raquel nos propôs para fazermos um movimento para o natal e ano novo. Coisas que queremos que fosse diferente. Que sempre tivemos vontade de fazer, mas achamos sem importância. E disse que depois queria que a gente contasse isso, nos próximos meses de sarau que viriam…

xt

“Deus lá nas alturas olhou pra terra e a beleza era tanta que até doeu…até que resolveu vir morar por aqui. O céu desce à terra. Nasceu, como um de nós. E desde então a vida inteira ficou sagrada” – Rubem Alves.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s