Siga

Smille Traffic LightCrédito da Imagem: Ben Faulding

Por Renata de Oliveira

Noite de terça-feira e tudo que se podia escutar na atmosfera de apatia do ônibus era o som de revolta de uma mulher ao telefone que, depois de afirmar que ninguém tinha absolutamente nada com a sua vida, finalizou: se conselho fosse bom não se dava, vendia. Ninguém se atreve a discordar que as pessoas deviam se preocupar um pouco menos com que é feito do umbigo alheio, mas o conselho já deveria ter sido instituído como bem imaterial, apesar de estar à venda nas prateleiras.

Continuar lendo

Anúncios