Ser ou não ser vulnerável

QueridaPrudence

Por: Stefs Lima

O que me faz aparecer aqui vem de um momento de vulnerabilidade. Essa tem sido uma das minhas palavras preferidas ultimamente, o que é muito estranho, pois sempre amei o lema “seja um iceberg”. Daquele nível que botou o Titanic lá no fundo do oceano.

Sempre fugi e calei meu lado vulnerável pondo o iceberg do Titanic em cima. Sempre achei que feelings demais me fariam suscetível, sendo que a desconfiança me protege (sou quase um polígrafo para meliantes). Mas é aquele conflito de não ser apenas uma mulher, mas de precisar ser uma mulher forte o bastante para aguentar o posto de ser mulher.

Não só isso, como ser forte por mais alguém. E isso é exaustivo e é em momentos como esse que a vulnerabilidade precisa entrar em cena.

A vulnerabilidade faz parte do feminino. Entregar-se não a faz mais uma peça do quebra-cabeça com título “sexo frágil”. Não faz você ser menos você. Isso faz você ser você mais do que nunca. Você vê além do iceberg que tapava sua visão.

Sentir e exibir faz uma pessoa chata ou depressiva ou arrogante ou, na pior das hipóteses, uma desesperada por atenção. E é aí que muitas barram o sentir e o trocam pelo fingir.

Aprendi que ser vulnerável não é um pedido para ser deixada para trás. A vulnerabilidade elimina o uso frequente da combinação preto e branco da paleta. É usar o que você sente para refletir sobre si mesma, porque até você merece o benefício da dúvida.

Se não está tudo bem, não está. Ninguém tem nada a ver com isso, só você.

Não há nada de errado em afirmar que está triste, que quer chorar, que quer um tempo para si mesma. Tenho certeza que o refúgio lhe trará mais uma pilha de conhecimento de você para você.

Lembre-se: choro quando preciso, mas também reconheço quando preciso me animar.

Deixe sua vulnerabilidade falar um pouco mais alto. Você não precisa ser forte o tempo todo. Acredite em mim!

Anúncios

5 comentários sobre “Ser ou não ser vulnerável

  1. u damn right!
    seu mantra de ‘its ok to feel things’ seja eterno, pois no fundo estamos cansados desse jogo do mais forte, dessa coisa de ‘ah mas você é uma tolinha’ não é essa a questão. a questão é SE PERMITIR e deixar sentir. e então tirar suas conclusões disto 😀

    lets go girl o/

    Curtido por 1 pessoa

    • Melhor gif do universo e tudo mais esse, hein? Nunca deixo de usar sempre que tenho oportunidade hahahahaah Mas é bem isso. Foi uma longa jornada para eu aceitar que é ok ter um tempo de vulnerabilidade, que isso não me faz fraca, mas ainda mais forte por admitir que não estou legal. E continuo a aprender! ♥

      Curtir

  2. Por muito tempo escondi todas as minhas vulnerabilidades e todo mundo me achava uma rocha impenetrável de tão forte. Mas quando eu precisei, não tinha ninguém pra ajudar porque achavam que eu não precisava. E daí eu desmontei e precisei me reerguer sozinha. E esse ano aconteceu de novo, mas daí quando eu estava no ponto alto da minha vulnerabilidade, você me convidou pra participar desse projeto e eu me reencontrei e me reergui de novo, mas dessa vez sem ser sozinha. Obrigada por ser uma inspiração e por me fazer ver que não tem problema nenhum em ter dúvidas e ser vulnerável. ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • Sofri muito – e ainda sofro – com os resultados de esconder minha vulnerabilidade. Por não mostrar minhas fraquezas, por não deixar meus sentimentos transbordarem com facilidade, as pessoas começaram a achar que eu era um iceberg, que não me importava com nada ou que nada me afligia. É algo que estou aprendendo a demonstrar mais, ainda há muito receio, pois ainda tenho aquela impressão de que preciso viver dentro da fortaleza emocional.

      E é complicado, pois quando mais precisamos não há ninguém para nos ajudar. Daí, temos que nos reerguer sozinhas. Foram poucas mãos que me ajudaram em momentos de dificuldade, sei que em parte a culpa foi minha de não deixar ninguém ver o quanto precisava de ajuda, mas são nessas horas que percebemos quem realmente nos conhece. Quem nos conhece sabe na hora que estamos mal e vem ao nosso auxílio.

      É muito lindo saber que o IATG tem lhe ajudado, como tem me ajudado, todos os dias. Não estou na melhor fase, minha vulnerabilidade está bem em alta, e pensar que tenho vocês e o movimento me deixa mil vezes mais calma. Não há nada melhor que cultivar o bem, mesmo em tempo de trevas.

      Você também é uma inspiração, uma tremenda deusa por tamanha força de vontade e persistência de não desistir de si mesma. Você é uma das melhores lutadoras que conheço e amém que você ainda está na minha vida. ♥

      Curtir

  3. Isso é um exercício diário, você consegue, eu acredito nisso! *-* Sim, é exatamente desse jeito! A gente cria uma casca tão perfeita de auto suficiência que ninguém vê mais a nossa vulnerabilidade. Essa parte das pessoas, por um lado a gente reconhece os bons amigos, mas por outro se decepciona com aqueles que a gente esperava mais. :/ Mas fico bem feliz de ver que você está abrindo a guarda e se deixando ver. E sim, tem me ajudado muito! Nesse ano tá tudo dando errado, mas no meio dessa tempestade toda surgiu você com esse convite e eu encontrei uma luzinha no final do túnel ❤ Estamos aqui umas pelas outras e é como o nome que eu escolhi pra minha coluna: eu acredito no poder das garotas! ❤ E se precisar pode gritar que o que eu puder fazer, eu faço *-*

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s